A nova série do Netflix, Cara Gente Branca, derivada do filme de mesmo nome, com um total de dez episódios em sua primeira temporada, conta a história de um grupo estudantil que luta contra o racismo sistêmico dentro da universidade de Winchester nos Estados Unidos.

Sam White da série Cara Gente Branca
Sam White em um dos protestos que ocorrem no seriado.

Após uma festa de Halloween, onde os convidados utilizavam a prática do blackface, a vida no campus esquenta, trazendo a tona a questão do racismo, que muitos diziam “não saber da existência”.

A série começa a se desenvolver a partir desse acontecimento, apresentando em cada capítulo um pouco mais sobre os personagens e suas vivencias.

 

Cara Gente Branca tem um estilo de narrativa bem dinâmico, misturando acontecimentos atuais, flashbacks e um narrador cheio de sarcasmo.

Sua história trata de assuntos delicados sem papas na língua. Mostra como as pessoas se recusam a falar sobre o racismo e admitir que ele ainda existe. Também evidencia como é difícil admitir seus privilégios, julgando os atos dos outros por suas próprias experiências.

 

Um grande trunfo: seus personagens.

A cada episódio, conhecemos um pouco mais sobre os personagens principais da série e suas diferentes visões. Todos foram construídos com várias camadas, sendo portadores de qualidades e defeitos, tornando-os mais reais.

Personagens complexos, com backgrounds distintos, com um problema em comum, que os marcou de forma diferente.

elenco de Cara Gente Branca
Uma parte do grupo de estudantes que participam da luta contra o racismo na Universidade de Winchester.

 

Uma série que pode incomodar muitos , devido a sua mensagem de gosto amargo, mas necessária. Recomendo a todos que não só assistam, mas estejam abertos a refletir sobre o tema abordado.

Comentários

Comentários